Vitamina D: Benefícios e Alimentos que a Contém

A vitamina D, essencial para o nosso corpo, é fonte de diversos benefícios, e sua ausência no organismo pode ocasionar diversas complicações à saúde. Esta vitamina é responsável pelo controle de 270 genes, incluindo as células do sistema cardiovascular.

O nosso organismo é capaz de produzir vitamina D, mas para que isto aconteça é necessária a exposição solar, já que os raios ultravioletas de tipo B (UVB) ativam a síntese da vitamina. Apesar de certos alimentos, principalmente os peixes gordos, serem fontes de vitamina D, cerca de 90% da vitamina D que nós recebemos é devido ao sol.  A produção de vitamina D também é possível em laboratório, possibilitando que a substância seja administrada em forma de suplementos, visando tanto as pessoas que apresentam deficiência da vitamina, como o tratamento e prevenção de diversas doenças.

Essencial para a manutenção dos tecidos ósseos, a vitamina D ainda atua de maneira positiva no sistema imunológico, e é utilizada en diversos tratamentos das doenças autoimunes, tais como esclerose múltipla e artrite reumatoide. A vitamina D também influencia o processo da diferenciação celular, atuando ainda na secreção hormonal, bem como nas doenças crônicas que não são transmissíveis, como a síndrome metabólica, cujo diabetes tipo 2 é um de seus componentes.

vitamina-D-sol

Além da deficiência de vitamina D favorecer diversos tipos de câncer, a substância é essencialmente necessária para mulheres que estão grávidas, e a carência desta vitamina pode ocasionar abortos ao longo de todo o primeiro trimestre de gravidez. Já no final da gestação, a deficiência de vitamina D favorece a pré-eclâmpsia, além de aumentar as chances de autismo na criança.

Uma curiosidade a respeito da vitamina D é que ela foi denominada deste modo, no ano de 1922, por uma crença comum na época de que a obtenção de tal vitamina só era possível por meio da alimentação. Por ela ter sido a quarta substância até então descoberta, foi nomeada de D, após as vitaminas A, B e C. Na década de 70, descobriu-se que, na realidade, a vitamina D não é na realidade uma vitamina, e sim um hormônio, podendo ser sintetizada pelo corpo humano.

Benefícios da Vitamina D

A vitamina D é fonte de diversos benefícios à saúde. Confira quais são:

Contribui para o fortalecimento dos ossos: os ossos somente são capazes de absorver cálcio por causa da vitamina D. Pessoas que sofrem de deficiência de vitamina D aproveitam até 30% menos de cálcio obtido pela alimentação. Por contribuir para o fortalecimento dos nossos dentes e ossos, a deficiência de cálcio pode dar origem ao raquitismo na fase infantil e osteoporose na fase adulta. A combinação de vitamina D e cálcio é tão importante que sempre a suplementação de vitamina D é recomendada para que seja feita com a suplementação de cálcio.

Segundo uma pesquisa realizada na University of Zurich com 40.000 pessoas cujas idades eram superiores aos 65 anos, foi possível observar que a suplementação de vitamina D é capaz de reduzir em 20% o risco da ocorrência de fraturas no quadril, bem como em outras regiões, exceto a coluna vertebral.

Ajuda a proteger o coração: para que o sangue seja bombeado para o corpo, é preciso que haja contrações por parte do músculo cardíaco. A vitamina D tem participação neste controle, além de permitir que os vasos sanguíneos relaxem e influenciar na produção da renina, o principal hormônio regulador da pressão arterial.

A deficiência de vitamina D pode contribuir para o acúmulo de cálcio nas artérias, algo que favorece a formação de placas, condições ideias para o desenvolvimento de doenças cardiovasculares como derrame, infarto e insuficiência cardíaca.

Uma pesquisa realizada pela Harvard School of Public Health com 50.000 homens ao longo de dez anos demonstrou que os indivíduos que apresentaram deficiência de vitamina D tinham o dobro de chance de sofrer ataque cardíaco se comparados aos homens que não apresentavam deficiência.

Hand holds a box of vitamin D3

Beneficia a gravidez: a ingestão de vitamina D é especialmente importante para as grávidas, já que a deficiência da substância no primeiro trimestre pode ocasionar abortos. Nos casos de mulheres que sofrem abortos múltiplos no início da gestação, isto pode indicar uma rejeição por parte do sistema imunológico à implantação do embrião. Deste modo, a vitamina D pode corrigir o problema, já que ela também atua no sistema imunológico.

Ainda no caso das gestantes, a deficiência de vitamina D no final da gravidez pode ocasionar a pré-eclâmpsia, uma doença que leva a gestante a desenvolver hipertensão, já que a vitamina influencia a produção da renina, hormônio que regula a pressão arterial. A carência de vitamina D ainda aumenta as chances da criança nascer autista, já que ela é muito importante para o desenvolvimento cerebral do bebê.

Uma pesquisa realizada com mais de 1000 gravidas, publicada no The American Journal of Clinical Nutrition, apontou que a ingestão de vitamina D por parte da mulher diminui os riscos do feto desenvolver problemas respiratórios. Um outro estudo realizado na Universidade da Carolina do Sul com 500 grávidas apontou que a suplementação de vitamina D contribui para a prevenção de problemas como parto prematuro, diabetes gestacional e infecções.

suplementação-vitamina-D

Benéfica para a prevenção e controle do diabetes: a deficiência de vitamina D pode favorecer o surgimento do diabetes, já que a substância influencia a produção da renina, contribuindo assim para a prevenção da doença. Além disso, a produção de insulina por parte do pâncreas só é possível com a participação de vitamina D.

Pelo diabetes tipo 1 se tratar de uma doença autoimune, outro benefício da vitamina D é o fato dela ser um imunoregulador, capaz de inibir de modo seletivo o tipo de resposta imunológica responsável pela reação contra o nosso próprio organismo.

O Institute of Child Health, na Inglaterra, realizou um estudo onde 10.000 crianças finlandesas foram acompanhadas desde seus nascimentos, possibilitando a observação de que as crianças que receberam suplementos de vitamina D de forma regular apresentaram 90% menos chances do diabetes tipo 1 se desenvolver.

Benéfica para os músculos: a força muscular também é beneficiada pela vitamina D, uma vez que a deficiência da substância ocasiona perda de forçam, aumentando assim o risco de fraturas e quedas acontecerem. Segundo uma pesquisa realizada pela University of Zurich com pessoas cujas idades eram acima dos 65 anos concluiu que a ingestão de vitamina D pode reduzir o risco da ocorrência de quedas em até 19%.

Deficiência de Vitamina D

A ausência de vitamina D no organismo contribui para uma série de riscos à saúde, como o risco de osteoporose, problemas cardíacos, gripe, resfriado, câncer e doenças autoimunes, como o diabetes tipo 1 e a esclerose múltipla. No casos das gestantes, a deficiência da vitamina contribui para a ocorrência de aborto, além de favorecer a pré-eclâmpsia e aumentar as chances da criança nascer com autismo.

Fontes de Vitamina D

fontes-vitamina-D

Apesar de diversos alimentos serem fontes de vitamina D, a quantidade da substância que nosso corpo necessita é superior à quantidade obtida pela alimentação. Deste modo, é indicado que se tome de 15 a 20 minutos diários de sol, permitindo assim que a vitamina D seja absorvida pelo organismo.

Em se tratando de alimentos, a vitamina D pode ser obtida por meio de todos alimentos de origem animal, já que as fontes vegetais não são capazes de sintetizar a substância de modo como os alimentos de origem animal. Ainda assim, devemos tomar sol diariamente, para evitar a deficiência de vitamina D. São exemplos de alimentos com vitamina D o atum, a sardinha, o ovo, o queijo cheddar e a carne bovina.

Este artigo foi útil?

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (2 votos, média: 4,00 de 5)
Loading...