O leite, alimento amplamente consumido no mundo todo, divide as opiniões de muita gente à respeito de seu consumo fazer bem ou mal. É sabido que o leite é um alimento natural que contém diversas vitaminas, sais minerais e outros nutrientes que são necessários para a manutenção da nossa saúde. Em termos de nutrição, o leite representa um dos produtos naturais mais completos que existem.

O ser humano parece ser o único mamífero que continua a ingerir leite após a fase do desmame e, por muitas vezes, ao longo de toda a vida. Entretanto, há outros mamíferos que continuam a apreciar o leite mesmo quando já estão adultos. Não é comum vermos animais adultos bebendo leite, pois ele é um alimento caro, e por conta disso não costuma ser utilizado na alimentação dos animais, mas sim o soro do leite, adquirido na produção de queijos.

Na natureza, o desmame por parte das fêmeas das mais variadas espécies não acontece exatamente porque o leite deixa de ser adequado para os seus filhotes, e sim para que estes criem novos hábitos alimentares e passem a ingerir outros alimentos, garantindo assim o consumo de nutrientes que são essenciais para a saúde, e que não são mais encontrados somente no consumo exclusivo do leite. O desmame também representa uma economia de energia por parte das fêmeas, uma vez que, em alguns casos, elas entram em um novo processo de gestação.

leite_e_derivados

Benefícios do Leite de Vaca

O leite de vaca – talvez o tipo mais consumido em todo o planeta – é uma boa fonte de nutrientes para a nossa dieta, e isso se deve especialmente ao fato de proteínas e minerais serem amplamente encontrados em sua composição. Em questão de vitaminas, o leite de vaca é uma excelente fonte de vitaminas B2 e biotina. Se o leite de vaca for integral, ele ainda apresenta as vitaminas A e D em sua composição. Os alimentos lácteos são fonte de cálcio dietético, que beneficia a saúde dos ossos e dos dentes. O leite não somente é um alimento altamente nutritivo, como também possui componentes plenamente funcionais.

Apesar do cálcio não ser exclusivamente obtido pelo consumo do leite, mas também pelo consumo de vegetais, é necessário levar em conta as diferenças entre os organismos dos animais herbívoros e dos animais onívoros, já que ambos têm fisiologias diferentes. Os animais ruminante, por exemplo, têm um processo digestivo que leva horas: desde a mastigação, passando pela digestão e ruminação. A ruminação é necessária para que as fibras que não foram digeridas no rúmen possam novamente ser mastigadas. As girafas, por exemplo, gastam quase 20 horas diárias se alimentando! A realidade desses animais é bastante diferente da nossa. A nossa dieta é diferente, a nossa fisiologia é diferente e, enfim, as atividades humanas são diferentes.

Em razão aos danos que a camada de ozônio tem sofrido e, consequentemente, ao aumento da incidência de câncer de pele no mundo, nós temos nos exposto menos ao sol e usado mais protetor solar. A substância que promove a absorção do cálcio por parte do intestino é a vitamina A, mas para que isso aconteça é preciso que a gente se exponha aos raios ultravioleta. O leite também é fonte de cálcio dietético, uma substância importante o ser humano, pois o seu consumo evita a ocorrência de osteoporose quando nós chegamos à terceira idade.

Problemas Relacionados ao Consumo de Leite

O consumo de leite, entretanto, pode trazer problemas de saúde para certas pessoas. Algumas devem restringir parcialmente ou até totalmente o consumo do leite e de seus derivados, por apresentarem disfunções como hipersensibilidade às proteínas encontradas no leite de vaca, hipersensibilidade às aminas biogênicas e à galactosemia, além da intolerância à lactose.

Para aqueles que sofrem de dislipidemias – como a hiercolesterolemia – e de doenças coronarianas mas não querem abrir mão de tomar leite e de comer seus derivados, há a possibilidade de consumirem o leite integral, que contém ácidos graxos saturados e colesterol. Os laticínios desnatados ou suas versões light também podem ser consumidos.
Apesar da intolerância à lactose ser uma condição conhecida, é importante sabermos as diferenças entre intolerância à lactose e alergia ao leite. A intolerância à lactose, também conhecida como hipolactasia, é a condição de incapacidade que o organismo tem para digerir a lactose, que é o açúcar do leite. Isso pode acontecer por causa da deficiência ou ausência da enzima lactase.

Leite

Já a alergia ao leite acontece em decorrência de uma reação que acontece entre o sistema imunológico e as proteínas, ou parte delas. Essa reação provoca a liberação de anticorpos, assim como da histamina e de outros agentes defensivos. A alergia (ou hipersensibilidade) ao leite é também uma condição quase exclusiva de lactentes e crianças que geralmente desaparece entre os 3 e 4 anos de vida.

Apesar da certa semelhança entre a composição proteica do leite de vaca e do leite humano, há algumas diferenças significativas entre os dois, principalmente no que diz respeito ao tipo de proteínas que são encontradas em cada um deles, assim como nas quantidades relativas.

No leite de vaca há a presença da proteína b-lactoglobulina, que não é encontrada no leite humano. Essa proteína muitas vezes é a responsável pelo desencadeamento de alergia alimentar em bebês e até mesmo adultos.

Leite Faz Bem ou Faz Mal? Conheça os Mitos e as Verdades

Apesar dos estudos que são realizados a respeito do leite e das consequências de seu consumo por parte de crianças e adultos, o hábito de ingerir o leite de vaca sempre gera controvérsias. Há os especialistas que confirmam que consumir leite faz mal, e há os especialistas que defendem o consumo do alimento, afirmando que o mesmo contém diversos nutrientes que são essenciais para a nossa saúde, como o cálcio.

Copo de leite

O consumo do leite é envolto em vários mitos e verdades. Como podemos distinguir o que é o quê? Vamos expor as dúvidas mais comuns e frequentes para separar o que é mito e o que é verdade.

– Leite faz mal e não deve ser consumido por nós: mito

Apesar desse assunto ser controverso, há especialistas que garante que se a pessoa não tem intolerância ou alergia ao leite, ou qualquer outra condição especial, tomar leite não faz mal. Na realidade o alimento é rico em proteínas e cálcio. Inclusive o cálcio do leite é mais facilmente absorvido pelo nosso organismo, principalmente quando comparado aos cálcios presentes em outros alimentos.

– Tomar leite pode causar pedras nos rins: mito

Apesar do cálculo renal estar associado ao consumo de cálcio – amplamente encontrado no leite e derivados – reduzir o seu consumo na alimentação não é a maneira correta. O cálcio em excesso se deposita no nosso organismo, ocasionalmente resultando em cálculo nos rins. Porém, segundo alguns especialistas, esse mineral, quando consumido na medida certa, ajuda a proteger os rins. O ideal, portanto, não é evitar os alimentos que possuem cálcio, e sim consumir mais água, evitar beber álcool em excesso e reduzir ao máximo o consumo de sal na alimentação.

– Leite desnatado é o leite integral com água adicionada: mito

O que difere o leite desnatado do leite integral é que o primeiro apresenta um teor de gordura saturada e colesterol reduzido. Não há adição de água, tampouco redução de nutrientes.

Leites

– Ingerir leite após exercícios físicos é benéfico: verdade

Segundo um estudo da Universidade do Canadá, mulheres que consomem dois copos grandes de leite diariamente após a rotina de musculação adquirem mais massa muscular, além de perderem mais gordura, quando comparadas às mulheres que ingerem energéticos. Isso é possível porque o leite repõe substâncias que nós perdemos quando transpiramos, reidratando o nosso corpo. A versão desnatada é a mais indicada.

– Leite orgânico é mais seguro que o leite normal: mito

Ambas versões são seguras para o consumo. A diferença é que o leite orgânico vem de vacas que não recebem hormônios e antibióticos para aumentar a produção do alimento. Elas também não se alimentam de pastos com fertilizantes, tornando o leite orgânico um alimento mais puro, além de preservar o meio ambiente. No Brasil há regras rígidas que garantem a segurança e a qualidade de todo o leite comercializando, garantindo que o produto seja comercializado livre de resíduos que são prejudiciais à saúde. Portanto, ambas versões do produto são seguras para o consumo.

– Leite de soja é tão bom quanto o leite de vaca: depende

As bebidas feitas à base de soja, quando fortificadas, geralmente contém a mesma quantidade de nutrientes que são encontrados no leite de vaca. Entretanto, é necessário que a gente se atente se os nutrientes presentes nessas bebidas são absorvidos com a mesma facilidade que os nutrientes encontrados no leite de vaca. O que acontece é que, muitas vezes, os nutrientes adicionados às bebidas de soja não estão na forma que é mais facilmente absorvida pelo nosso organismo. Portanto, acabamos tendo que consumir uma quantidade maior de bebidas à base de soja se queremos obter o mesmo nível de nutrientes que se encontram no leite de vaca.

– Leite pode intensificar a gastrite: verdade

Pessoas que sofrem de gastrite devem evitar a ingestão de leite, mas isso depende também da forma que ele é consumido. Consumi-lo sozinho pode levar ao aumento do suco gástrico, para que os nutrientes do leite sejam digeridos. O ideal para quem sofre de gastrite, portanto, é consumir o leite junto de outros alimentos.

Leite Faz Bem ou Faz Mal?
5 (100%) 2 votos
RECEBA NOSSAS ATUALIZAÇÕES
Cuide da sua saúde.
Receba nossos novos artigos em seu e-mail e fique sempre informado!

Comente