Vitamina K: Benefícios e Alimentos que a Contém

Ouça esse artigo na versão áudio:

A vitamina K, fundamental para o nosso organismo, é dividida em K1, K2 e K3. A vitamina K1 é obtida através dos vegetais, enquanto a vitamina K2 é produzida pela nossa flora intestinal e a vitamina K3 tem sua produção feita em laboratórios, sendo esta, das três, a utilizada na produção de suplementos e a melhor absorvida pelo nosso organismo. Dentre as suas atribuições, podemos citar o auxílio desempenhado por ela no processo da coagulação do sangue, além da contribuição à saúde óssea.

Benefícios da Vitamina K

Benefícios da vitamina K

Inclua o infográfico em seu site/blog copiando e colando o código:

 

 

Dentre os benefícios garantidos pelo consumo da vitamina K, podemos citar, por exemplo, a sua contribuição para a coagulação do sangue, sendo ela fundamental para este processo. Isso é possível graças ao fato da vitamina K ajudar no processo de transformação das proteínas em substâncias que auxiliam para a coagulação sanguínea de maneira correta. Deste modo, a vitamina K ainda é um cicatrizante natural.

Outro notável benefício da vitamina K é a sua contribuição para a saúde dos nossos ossos, já que ela ajuda a fixar o cálcio nos mesmos, assim como a vitamina B, o magnésio e o fósforo. O cálcio é muito importante para a construção e manutenção da estrutura óssea e dos dentes. Mulheres que sofrem de osteoporose devido à menopausa podem recorrer à suplementação de vitamina K sob supervisão médica.

alimentos-que-contém-vitamina-K

A vitamina K ainda pode contribuir para a saúde dos bebês que nascem prematuramente, já que, nestes casos, a criança corre um risco maior de sofrer de hemorragia espontânea. Deste modo, a vitamina K ajuda na prevenção do problema. Entretanto, os estudos ainda não foram capazes de comprovar se todos os bebês recém-nascidos podem fazer uso da suplementação de vitamina K.

Pesquisas apontam ainda que a saúde dos nossos vasos sanguíneos é beneficiada com a vitamina K. Para que os vasos sanguíneos não se rompam com a pressão sanguínea, devem ter boa complacência e elasticidade. Deste modo, a vitamina K seria capaz de contribui para que os vasos sanguíneos tornem-se mais elásticos. Já a deficiência de vitamina K supostamente é capaz de trazer problemas aos vasos, mas ainda é necessário que mais pesquisas sejam realizadas a fim de se comprovar tal benefício. Caso a vitamina K seja realmente eficaz para a saúde dos vasos sanguíneos, ela seria capaz de contribuir para a prevenção da aterosclerose, da doença cardíaca coronária (DCC) e do estreitamento dos nossos pequenos vasos sanguíneos, responsáveis pelo fornecimento de oxigênio e sangue ao coração.

Problemas Causados pela Deficiência de Vitamina K

Apesar de ser difícil de ocorrer, a deficiência de vitamina K pode implicar em alguns problemas de saúde. Dificilmente uma pessoa sofre de deficiência desta vitamina, já que ela se encontra em diversos alimentos, como vegetais, além do nosso organismo ser capaz de produzi-la. Entretanto, caso a deficiência de vitamina K ocorra, um exame de sangue pode identificá-la. Os principais problemas causados pela ausência de vitamina K no nosso organismo são a coagulação do sangue e a perda da qualidade dos ossos. Os indivíduos que mais correm o risco de sofrer de deficiência de vitamina K são pessoas que realizaram cirurgia bariátrica, ou que ingerem medicamentos que dificultam a absorção da gordura por parte do nosso organismo.

benefícios-vitamina-k

Interações e Combinações da Vitamina K

Por serem lipossolúveis, tanto a vitamina K como a vitamina A, a vitamina E e a vitamina D podem ser absorvidas em grandes quantidades. Quando uma destas vitaminas é consumida em maior quantidade, pode interferir na absorção das demais. A vitamina K consumida de maneira excessiva ainda pode causar interferência nos efeitos dos medicamentos anticoagulantes. Ainda há a possibilidade de que a vitamina K, quando ingerida em grandes quantidades, pode interagir com algum dos diversos medicamentos anticonvulsivos.

Para que os benefícios da vitamina K aos ossos sejam aproveitados, é preciso que a gente consuma alimentos que são fontes de cálcio. Deste modo, a vitamina K contribui para a saúde óssea, contribuindo para a fixação do cálcio.

Alimentos que são Fonte de Vitamina K

Fontes de Vitamina K

Inclua o infográfico em seu site/blog copiando e colando o código:

Podemos obter a vitamina K consumindo uma série de alimentos diversificados, tais como a couve-flor, a couve-de-bruxelas, o brócolis, o agrião, a cenoura, o aspargo, o pepino, a acelga, o repolho, a rúcula, a alface, o nabo e o espinafre, dentre outros vegetais verdes. Algumas das frutas que são fonte de vitamina K são o açaí, o limão, a banana, o kiwi, o fruto do conde, o figo, a ameixa seca, a uva, a amora silvestre e o abacate. Dentre as especiarias que fornecem vitamina K, podemos citar o aipo, o manjericão, o coentro, o orégano, a sálvia, a manjerona, a salsa e o tomilho.

A quantidade diária de vitamina K recomendada é de cerca de 50 gramas de algum destes vegetais. A vitamina K também está presente no azeite de oliva, dentre outros óleos vegetais. Os alimentos oleaginosos, bem como o ovo e o fígado, também são boas fontes de vitamina K.

Quantidade Recomendada e Riscos de Consumo da Vitamina K

A orientação de consumo diário de vitamina K para adultos é de até 25 mg, não devendo passar disto. Mulheres que estão em fase de amamentação, entretanto, não devem consumir mais do que 10 mg diariamente. No caso das crianças, a orientação de consumo de vitamina K é de um micrograma a cada quilo do peso.

Apesar da suplementação de vitamina K dificilmente se fazer necessária, já que esta vitamina pode ser amplamente obtida através do consumo de diversos alimentos, bebês que nasceram prematuramente, bem como pessoas que apresentação dificuldades para absorver gorduras, podem necessitar do uso de medicamentos. Indivíduos que sofreram cirurgia bariátrica também podem necessitar de suplementação à base de vitamina K. Devemos alertar, porém, que a ingestão de suplementos de vitamina K só deve ser feita sob supervisão de um médico ou nutricionista. Também é válido lembrar que o organismo de uma pessoa saudável é capaz de produzir vitamina K.

Dificilmente a vitamina K é ingerida de maneira excessiva através do consumo de alimentos. Geralmente a vitamina K é consumida em grandes quantidades quando a pessoa faz uso de suplementação de maneira errada. Neste caso, é possível que a coagulação do sangue seja estimulada de maneira excessiva, além do risco do desenvolvimento de trombose aumentar. Portanto, a suplementação à base de vitamina K só deve ser feita com a orientação e supervisão de um médico ou nutricionista.

Este artigo foi útil?

1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas (5 votos, média: 4,80 de 5)
Loading...