Nos dias de hoje é extremamente comum ouvirmos, em tom de brincadeira, frases como: “está ficando senil, hein!” sempre que nos esquecemos de algo ou nos confundimos com alguma coisa, entretanto a senilidade não está apenas relacionada à perda de memória, sendo ela muito mais grave e abrangente do que muitos imaginam.

Senilidade é definida como a fraqueza ou enfermidade mental da velhice e está associada à deterioração do corpo e da mente nos idosos. É comumente referido como demência.

Diferentes áreas do cérebro controlam diferentes habilidades e habilidades. Quando funções mentais como memória, linguagem, orientação ou julgamento se deterioram, isso pode ser um resultado direto da forma como a demência afetou o cérebro.

Além de debilitar a pessoa idosa, a senilidade pode também acarretar depressão, pois alguns indivíduos não conseguem lidar com as dificuldades apresentadas no dia a dia e, com isso, acabam perdendo sua autonomia, ficando dependente de outras pessoas para realizar atividades simples.

Algumas pessoas confundem os termos “senilidade” e “senescência”, mas é importante saber que a senescência é o processo de envelhecimento natural e saudável, que não compromete a manutenção das necessidades básicas da vida, como: alimentação, locomoção, higiene e relacionamento interpessoal; enquanto a senilidade, que trataremos neste artigo, é o contrário da senescência.

O que causa a senilidade?

Existem várias doenças associadas à senilidade; embora nem todos estejam diretamente associados à idade avançada e possam ocorrer em crianças e bebês. Estas doenças cerebrais degenerativas incluem:

A doença de Alzheimer é a forma mais comum de senilidade, onde as pessoas experimentam sinais de senilidade ou problemas de memória, como a dificuldade em lembrar eventos passados ​​(especialmente os mais recentes), bem como aprender coisas novas.

Outras causas de senilidade incluem:

Diagnosticando a Senilidade

O diagnóstico adequado de doenças cerebrais degenerativas, como a senilidade, requer uma triagem profissional e / ou avaliação por um profissional de saúde. No entanto, a senilidade é frequentemente associada às doenças e condições acima mencionadas. Sinais de senilidade são geralmente reconhecíveis pelo sofredor ou familiares próximos e amigos.

Sinais e Sintomas da Senilidade

A senilidade é causada pela degeneração das células cerebrais. Como resultado, os sintomas da senilidade podem incluir:

  • Perda de memória progressiva
  • Julgamento pobre
  • Concentração prejudicada
  • Confusão
  • Muitas vezes, mudanças de personalidade notáveis ​​são sinais de senilidade.

A Senilidade tem cura? Qual é o tratamento?

Não há cura. Mas o tratamento pode diminuir os sintomas e fazer com que o paciente tenha uma vida saudável. O tratamento consiste em estimular o paciente a trabalhar as informações no cérebro para reativar a memória, fazendo exercícios simples, como diálogo frequente, fotos e imagens em vídeo da vida da pessoa.

Parte do tratamento está no comportamento de familiares e amigos, pois o apoio e a compreensão são essenciais para que todos possam contribuir, a situação passa além dos cuidados com o paciente, é importante que as pessoas de seu convívio tenham conhecimento do problema e passem a agir e tratá-lo de forma natural.

Muitos indivíduos senis chegam à depressão, justamente por se sentirem mal ou desconfortáveis, e esta é a parte em que o apoio e compreensão da família precisam ser os aliados no convívio com a pessoa idosa.

Como prevenir?

Senilidade

Geralmente, por ser uma condição degenerativa, os indivíduos que sofrem de senilidade pioram progressivamente com o tempo.

Embora algumas condições não possam ser curadas, o reconhecimento precoce pode permitir que você crie um plano de manejo que garanta a maior qualidade de vida durante o maior período de tempo, enquanto reduz os sintomas comuns de senilidade. Um exame completo e um diagnóstico preciso são necessários para criar um plano de gerenciamento bem-sucedido.

Medicamentos podem ser prescritos para retardar o progresso da senilidade e outras doenças cerebrais degenerativas, mas o sucesso é frequentemente associado a efeitos colaterais indesejados, particularmente no paciente idoso. A medicação também pode ser usada em conjunto com terapias psiquiátricas ou comportamentais.

Além disso, nutrição adequada, exercício e escolhas positivas de estilo de vida são importantes para manter a clareza mental. À medida que envelhecemos, é importante participar de atividades estimulantes, mantendo assim nossas mentes ativas, isso é especialmente verdadeiro para os idosos.

E nunca esqueça a importância da interação social, bons amigos e relacionamentos familiares!

O que é Senilidade, Sintomas, Tratamento e Como Prevenir
4 (80%) 4 votos

RECEBA NOSSAS ATUALIZAÇÕES
Cuide da sua saúde.
Receba nossos novos artigos em seu e-mail e fique sempre informado!

Comente