miocardiopatia hipertrófica (CMH), ou cardiomiopatia hipertrófica, está associada ao espessamento do músculo cardíaco, mais comumente no septo entre os ventrículos, abaixo da valva aórtica. Isso leva ao enrijecimento das paredes do coração e à função anormal da valva aórtica e cardíaca mitral, que podem impedir o fluxo normal de sangue para fora do coração.


Quais são os Principais Sintomas da Miocardiopatia Hipertrófica?

Muitas pessoas com miocardiopatia hipertrófica não apresentam sintomas ou apenas sintomas menores e vivem uma vida normal. Outras pessoas desenvolvem sintomas, que progridem e pioram à medida que a função cardíaca piora.

Os sintomas da miocardiopatia hipertrófica podem ocorrer em qualquer idade e podem incluir:

  • Dor ou pressão torácica(ocorre geralmente com exercício ou atividade física, mas também pode ocorrer com repouso ou após as refeições)
  • Falta de ar (dispneia), especialmente com esforço
  • Fadiga (sentir-se excessivamente cansado)
  • Desmaios(causados ​​por ritmos cardíacos irregulares, respostas anormais dos vasos sanguíneos durante o exercício ou sem causa podem ser encontrados)
  • Palpitações (flutuação no peito) devido a ritmos cardíacos anormais (arritmias), como fibrilação atrial ou taquicardia ventricular
  • Morte súbita (ocorre em um pequeno número de pacientes com CMH)
Coração

Quais são as Causas da Miocardiopatia Hipertrófica?

A miocardiopatia hipertrófica pode ser administrada em famílias, mas a condição também pode ser adquirida como parte do envelhecimento ou da pressão alta. Em outros casos, a causa é desconhecida.

Como o Diagnóstico da Miocardiopatia Hipertrófica é Obtido?

A miocardiopatia hipertrófica é diagnosticada com base na história médica (seus sintomas e histórico familiar), no exame físico e nos resultados do ecocardiograma. Testes adicionais podem incluir exames de sangue, eletrocardiograma, radiografia de tórax, teste de esforço, cateterismo cardíaco, tomografia computadorizada e ressonância magnética.

Como Funciona o Tratamento da Miocardiopatia Hipertrófica?

O tratamento da miocardiopatia hipertrófica depende do estreitamento do caminho que o sangue leva para deixar o coração (chamado de via de saída); como o coração está funcionando; e se arritmias estiverem presentes. O tratamento é destinado a prevenir sintomas e complicações e inclui identificação de risco e acompanhamento regular, mudanças de estilo de vida, medicamentos e procedimentos, conforme necessário.

Quais Mudanças no Estilo de Vida são Recomendadas para Tratar Miocardiopatia Hipertrófica?

  • DietaBeber pelo menos seis a oito, 8 copos de água por dia é importante, a menos que os fluidos sejam restritos. Em clima quente, você deve aumentar sua ingestão de líquidos. Restrições de líquidos e sais podem ser necessárias para alguns pacientes se houver sintomas de insuficiência cardíaca. Pergunte ao seu médico sobre diretrizes específicas para líquidos e dieta, incluindo informações sobre bebidas alcoólicas e produtos com cafeína.
  • Exercício. Seu médico lhe dirá se você pode se exercitar ou não. A maioria das pessoas com cardiomiopatia é capaz de fazer exercícios aeróbicos não competitivos. No entanto, o seu médico pode pedir-lhe para não se exercitar, com base nos seus sintomas e na gravidade da sua doença. O levantamento de peso pesado não é recomendado.
  • Visitas regulares de acompanhamento. Pacientes com CMH devem fazer uma visita de acompanhamento anual com seu cardiologista para monitorar sua condição. As consultas de acompanhamento podem ser mais frequentes quando a CMH é diagnosticada pela primeira vez.

Quais Medicamentos são Usados ​​para Tratar a Miocardiopatia Hipertrófica?

Drogas são frequentemente usadas para tratar sintomas e prevenir outras complicações da miocardiopatia hipertrófica. Medicamentos podem ajudar a relaxar o coração e reduzir o grau de obstrução para que o coração possa bombear com mais eficiência. Os beta-bloqueadores e de cálcio bloqueadores bloqueadores do canal de duas classes de medicamentos que podem ser prescritos. Se você tiver arritmia, seu médico poderá prescrever medicamentos para controlar sua frequência cardíaca ou diminuir a ocorrência de arritmias.

Você pode ser orientado a evitar certos medicamentos, como os nitratos, porque eles baixam a pressão arterial, ou digoxina, porque aumenta a força da contração do coração.

Os sintomas não-obstrutivos da CMH podem ser tratados com medicamentos. Se ocorrer insuficiência cardíaca, o tratamento visa controlá-la por meio de medicamentos para insuficiência cardíaca e mudanças na dieta. Seu médico irá discutir quais medicamentos são melhores para você.

Quais Procedimentos Cirúrgicos são Usados ​​para Tratar a Miocardiopatia Hipertrófica?

Os procedimentos cirúrgicos usados ​​para tratar a CMH incluem:

Miectomia septal. Durante este procedimento cirúrgico, o cirurgião remove uma pequena quantidade da parede septal espessa do coração para alargar a via de saída (o caminho que o sangue leva) do ventrículo esquerdo para a aorta.

Ablação de etanol. Primeiro, um cardiologista (médico cardíaco) realiza um cateterismo cardíaco para localizar a pequena artéria coronária que fornece fluxo sanguíneo ao septo. Um cateter balão é inserido na artéria e inflado. Um agente de contraste é injetado para localizar a parede septal inchada que estreita a passagem do ventrículo esquerdo para a aorta. Quando a protuberância é localizada, uma pequena quantidade de álcool puro é injetada através do cateter. O álcool mata as células em contato, causando um pequeno ataque cardíaco “controlado”. O septo encolhe para um tamanho mais normal nos meses seguintes, ampliando a passagem do fluxo sanguíneo.

Desfibriladores Cardioversores Implantáveis ​​(ICD). Os CDIs são sugeridos para pessoas com risco de arritmias com risco de vida ou morte súbita cardíaca. O CDI monitora constantemente o ritmo cardíaco. Quando detecta um ritmo cardíaco muito rápido e anormal, ele fornece energia ao músculo cardíaco para fazer com que o coração bata em um ritmo normal novamente.

Cardiomiopatia Hipertrófica, Morte Súbita e Endocardite

Um pequeno número de pessoas com CMH tem um risco aumentado de morte súbita cardíaca. Pessoas em risco incluem:

  • Aqueles que têm membros da família que tiveram morte cardíaca súbita
  • Jovens com HCM que tiveram vários episódios de desmaio
  • Aqueles que têm uma resposta anormal da pressão arterial com o exercício
  • Adultos com história de arritmia com ritmo cardíaco acelerado
  • Aqueles com sintomas graves e função cardíaca fraca

Se você tiver dois ou mais fatores de risco para morte súbita cardíaca, seu médico irá tratá-lo com medicamentos para prevenir arritmias ou com um CDI. A maioria das pessoas com miocardiopatia hipertrófica apresenta baixo risco de morte súbita cardíaca. Converse com seu médico sobre quaisquer preocupações que você possa ter.

Miocardiopatia Hipertrófica tem Cura? Quais são os Sintomas e Tratamentos?
5 (100%) 1 voto

Comente