O que é Sonolência?

Sentir-se sonolento durante o dia é uma sensação que todos nós experimentamos após uma noite de sono ruim. É uma sensação de sonolência, que ocorre normalmente à noite quando adormecemos, entrando em nossa consciência desperta em vários graus. Esse sentimento pode variar de uma sonolência vaga que é apenas irritante para uma sensação esmagadora e irresistível de lutar para permanecer acordado. Os termos sonolência diurna excessiva ou hipersonia (do significado grego em excesso e latim significando sono) também são freqüentemente usados ​​para se referir à sonolência diurna. Se a sensação de sonolência se torna esmagadora, podemos adormecer durante o dia, às vezes, quando é crucial permanecer acordado e alerta. Podemos até “acordar” durante o dia sem perceber que adormecemos. A sonolência que invade nossa vida desperta nos momentos errados pode criar uma infinidade de consequências indesejáveis ​​e possivelmente perigosas.

Para a maioria de nós, sentir-se um pouco sonolento às vezes não é de grande preocupação. No entanto, quando a sonolência começa a interferir em nossa capacidade de permanecer acordados no trabalho ou na escola, dirigir um carro, ler, ir à igreja, assistir à televisão ou em outras circunstâncias silenciosas, a luta contra a sonolência pode começar a controlar nossa vida. Quando a sonolência invade a vida até este ponto, devemos considerar as razões para essa sonolência.

O propósito mais básico de dormir bem à noite é nos manter alertas e funcionando da melhor maneira durante o dia. Boa qualidade de sono e quantidades adequadas de sono são essenciais para um bom funcionamento diurno. Quando a sonolência começa a interferir com a vigília, é possível que algum aspecto do nosso sono noturno seja perturbado ou que exista outro problema. A sonolência pode ser causada por um problema simples e simples, como ter uma agenda lotada e não dormir o suficiente à noite. No entanto, também pode haver problemas médicos ou distúrbios do sono graves, como apneia do sono presente. Neste artigo vamos discutir as causas da sonolência, bem como a forma de minimizar a sonolência durante a nossa vigília.

Antes de discutirmos possíveis causas de sonolência, vamos rever algumas questões comuns. Lembre-se de que tudo o que interrompe o sono à noite ou que nos faz perder tempo dormindo durante a noite contribui potencialmente para o desenvolvimento de sonolência diurna.

Depois de uma noite de sono, você deve se sentir revigorado quando acordar. Se você precisar de um estimulante como a cafeína presente no café, chá, refrigerantes, bebidas energéticas e chocolate para ficar acordado, é provável que você não esteja dormindo o suficiente ou que seu sono noturno não seja de boa qualidade. Além disso, se você beber cafeína à noite, isso pode fazer com que o seu sono, naquela noite, fique ainda mais perturbado. É verdade que o movimento físico também permite que você se sinta mais alerta, mas o movimento contínuo não é um meio realista de se manter acordado.

Embora perder o foco nessas situações não seja necessariamente um sinal de sonolência, isso pode significar que você está momentaneamente entrando no sono, às vezes por frações de segundo, sem sequer perceber isso. O termo micro sono é aquele que é frequentemente aplicado a esses breves períodos de sono. Se você achar que tem repetidamente um problema de concentração ou nebulosidade em seu pensamento, os micro sonos podem estar afetando você.

Existem alguns distúrbios do sono, por exemplo, narcolepsia, movimentos periódicos dos membros, andar do sono e apneia do sono, que são conhecidos por terem uma base genética ou por se dirigirem às famílias. É digno de nota que as pessoas idosas parecem estar “naturalmente” sonolentas durante o dia. No entanto, os idosos são mais vulneráveis ​​a horários de sono irregulares e podem não conseguir dormir o suficiente à noite. Além disso, a incidência de distúrbios do sono aumenta com o avançar da idade.

“Minha esposa me diz que estou sempre dormindo quando me sento para assistir televisão. Até me disseram que pareço que estou dormindo quando estou dirigindo e me disseram que eu comecei a vagar entre as faixas de tráfego. Não acredito que seja possível estar dormindo nessas circunstâncias e nem mesmo saber disso. Tenho certeza de que não estou dormindo. 

Ninguém escolhe dormir quando estão dirigindo um carro. Condução sonolenta é claramente muito perigosa para o motorista, assim como para os outros. No entanto, a sonolência pode se tornar tão extrema e avassaladora que você não tem mais a escolha voluntária de permanecer acordado.

Existe um estigma associado ao adormecimento durante o dia em situações em que você deveria estar acordado. Pessoas sonolentas podem ser rotuladas como sendo preguiçosas ou desmotivadas, e podem ser acusadas de não “tentar” ficar acordadas. Portanto, é natural negar estar dormindo nessas situações. No entanto, a fisiologia do seu corpo, ao invés de sua mente consciente, começa a tomar as decisões por você em condições de extrema sonolência. Como discutimos anteriormente, é possível adormecer momentaneamente sem estar ciente disso. Além disso, é possível estar no estágio mais leve do sono, que é o estágio 1 do sono, e sentir como se você ainda estivesse acordado. É crucial reconhecer que a sonolência severa que leva ao adormecimento não está sob seu controle voluntário. Este problema requer avaliação e tratamento médico.mesmo que você não sinta como se estivesse dormindo, você não deve descartar essas observações.

Causas de Sonolência

Existem muitas causas diferentes para a sonolência diurna. Em geral, qualquer coisa que atrase, interrompa ou diminua o sono tenha o potencial de causar sonolência durante o dia. Esses mesmos fatores também se aplicam aos trabalhadores em turnos que trabalham à noite e dormem durante o dia. Aqui estão algumas das causas mais comuns associadas à sonolência diurna.

Seu ambiente de sono pode estar perturbando você

Se você está sonolento durante o dia, o ambiente do seu quarto pode estar contribuindo para o sono noturno de má qualidade. Alguns desses fatores podem parecer relativamente sem importância ou triviais. No entanto, nada é importante se incomoda quando você está tentando dormir. Considere se os seguintes aspectos do seu ambiente de sono podem estar incomodando você.

  • Minha cama não é confortável
  • Minhas almofadas são muito irregulares ou muito planas
  • As minhas cobertas são muito pesadas
  • Meu pijama ou roupa de cama não são confortáveis
  • As cortinas deixam entrar a luz do lado de fora
  • A temperatura na sala freqüentemente parece muito quente ou muito frio
  • Há ruídos na casa, como eletrodomésticos ou aparelhos de aquecimento e ar condicionado, que me despertam
  • Meu gato ou cachorro entra e sai do meu quarto à noite ou meu animal de estimação dorme na minha cama
  • Às vezes eu não me sinto seguro ou seguro no meu quarto
  • As telas de LED no meu despertador e outros eletrônicos na sala são brilhantes
  • Meu parceiro de cama ronca alto
  • Meu parceiro de cama se agita e se move durante o sono
  • Meu parceiro de cama tem um tempo diferente de ir para a cama de mim
  • Outras pessoas, incluindo bebês e crianças, em minha casa me acordam durante a noite
  • Eu deixo a televisão ligada quando estou na cama tentando dormir
  • Deixo meu celular ligado quando durmo ou durmo com meu celular na cama comigo para poder atender chamadas e responder a mensagens de texto durante a noite.
  • Ruídos externos, como caminhões de lixo ou tráfego, me acordam
  • Existem outros ruídos ou interrupções exclusivos do meu ambiente de sono

Deslocar os trabalhadores que trabalham à noite e dormem durante o dia pode enfrentar ainda mais desafios na eliminação desses elementos perturbadores do seu ambiente de sono.

 Você pode não estar dormindo o suficiente à noite

Pode parecer óbvio, mas se você não dormir o suficiente à noite, você se sentirá sonolento durante o dia. Somos uma sociedade muito carente de sono, e a maioria dos adultos não consegue dormir regularmente o suficiente. Há um mito de que o sono é uma perda de tempo, e muitas vezes ouvimos relatos de que figuras públicas e empresariais podem funcionar efetivamente em três ou quatro horas de sono por noite. No entanto, há uma grande quantidade de pesquisas que sugerem que o sono insuficiente pode estar associado a condições médicas graves, como hipertensão ou diabetes. Há também evidências que sugerem que quantidades insuficientes de sono podem afetar o tempo de vida.

Então, qual é a quantidade ideal de sono que devemos obter à noite? Recomenda-se que pelo menos sete horas de sono por noite para adultos seja o ideal. Mesmo crianças e adolescentes podem não obter uma quantidade ideal de sono. As diretrizes do AASM publicadas no ano passado sugerem os seguintes valores de sono por 24 horas (incluindo cochilos durante o dia) para promover a boa saúde para as seguintes faixas etárias.

  • Bebês (4-12 meses) 12 – 16 horas
  • Crianças (1-2 anos) 11 – 14 horas
  • Crianças (3-5 anos) 10 – 13 horas
  • Crianças (6-12 anos) 9 – 12 horas
  • Adolescentes (13 a 18 anos) 8 a 10 horas

Sua programação de horas de sono e vigília pode não ser regular

Enfatizamos como é importante ter um número adequado de horas de sono a cada noite para evitar que nos tornemos sonolentos durante o dia. Além da quantidade de sono que devemos obter, há um segundo fator importante para determinar o quão refrescados nos sentimos durante o dia. Este segundo fator é o horário regular do sono durante cada período de 24 horas. Isto é referido como o tempo circadiano (um termo do latim que significa cerca de um dia) de sono durante cada período de 24 horas do dia e da noite.

Além de uma quantidade normal de sono a cada noite, devemos também manter um horário regular de ir para a cama a cada noite e levantar-se todas as manhãs durante cada período de 24 horas. Há mudanças significativas na temperatura corporal e secreções hormonais que variam de acordo com os ciclos circadianos de sono e vigília. Por exemplo, é bem conhecido que há um declínio na temperatura do corpo nas primeiras horas da noite, antecipando o tempo de início do sono e um aumento na temperatura corporal que ocorre em antecipação ao despertar.

Manter um horário regular de sono-vigília é crucial para um bom sono. A maioria de nós costuma manter um horário bastante regular de dormir e acordar durante a semana de trabalho. Mas então o fim de semana vem. Muitas vezes sentimos nos finais de semana como se finalmente fôssemos livres para ir para a cama e acordar sempre que quiséssemos, sem prestar muita atenção à nossa programação. Nada poderia estar mais longe de nossa biologia em manter nosso sono nos trilhos.

Como muitas vezes não temos necessidade urgente de acordar cedo no sábado de manhã para o trabalho, podemos ficar acordados muito mais tarde do que o habitual em uma noite de sexta-feira. Como resultado, podemos permanecer dormindo por mais tempo e acordar mais tarde em um sábado de manhã… Esse padrão é repetido muitas vezes de sábado à noite até domingo de manhã. Ao alterar nosso horário de ir para a cama mais tarde e depois acordar várias horas depois, mesmo durante apenas um final de semana, enviamos mensagens confusas sobre o ciclo de sono-vigília sobre quando deveríamos dormir e acordar. Então, no domingo à noite, pode ser muito difícil adormecer no horário normal de trabalho durante a semana e é muito difícil, se não impossível, acordar na hora do trabalho na manhã de segunda-feira. Também devemos estar cientes de que fazer cochilos diurnos prolongados com duração de mais de 30 minutos pode resultar em irregularidades em nosso horário de sono.

Você não tem uma rotina regular de dormir

Todos tiveram a experiência de um dia estressante e depois tiveram dificuldade em adormecer. Para ajudar-se a adormecer quando você finalmente vai para a cama, planeje relaxar mental e fisicamente para se preparar para o sono. Levar alguns minutos para resolver os problemas do dia, comer um pequeno lanche ou ler antes de apagar as luzes pode ajudá-lo a dormir. Além do relaxamento mental, exercícios leves de alongamento ou exercícios de respiração profunda podem ajudá-lo a relaxar fisicamente. Uma mente relaxada e um corpo relaxado ajudarão a facilitar sua transição para o sono, para que você obtenha a quantidade habitual de sono e não se sinta sonolento no dia seguinte.

Você bebe cafeína ou come refeições pesadas muito perto da hora de dormir

 A cafeína é um estimulante, e está contida em bebidas como café, chá, refrigerante e bebidas energéticas. O chocolate também contém cafeína. A cafeína pode resultar em interrupção do sono noturno e, em seguida, a sonolência pode ser aumentada no dia seguinte.

Sua refeição favorita, pesada ou picante, pode causar um desconforto no estômago e impedir que você adormeça. Um lanche leve antes de dormir, no entanto, pode ser útil para adormecer.

Você se exercita muito perto da hora de dormir

 Além do sono de boa qualidade e uma dieta equilibrada, o exercício regular é uma das bases para uma boa saúde. Estudos mostraram que o exercício pode melhorar a qualidade do sono. No entanto, o tempo de exercício é importante para que não interfira com o nosso sono. Muitas vezes, em nossas vidas ocupadas, é difícil agendar o exercício durante o dia. Se você não conseguir se exercitar durante o dia, então exercitar-se à noite pode ser sua única opção. No entanto, após o exercício, você pode se sentir mais acordado imediatamente depois devido a elevações na frequência cardíaca ou pressão arterial. Se você tentar dormir imediatamente após o exercício, pode ter dificuldade em adormecer. Você deve permitir um período de descanso que durará algumas horas antes de tentar dormir.

 Você usa álcool para adormecer

 O álcool pode resultar em adormecer mais rapidamente no início da noite, e existe o mito de que o álcool é benéfico para o sono. Muitas pessoas usam o álcool como uma “pílula para dormir” temporária. No entanto, estudos mostraram que, embora o álcool possa acelerar o processo de adormecer, o álcool invariavelmente causa freqüentes despertares breves e sono agitado, resultando em sonolência diurna.

O consumo de álcool altera a sequência normal dos estágios do sono durante a noite e, mais notavelmente, suprime o sono de movimento rápido dos olhos (REM) ou o sono sonolento. Além disso, o álcool pode suprimir a respiração durante o sono. O volume e a frequência do ronco podem aumentar, indicando um bloqueio parcial da via aérea. A via aérea também pode ficar completamente obstruída, resultando no aparecimento de episódios reais de parada respiratória durante o sono. A duração desses episódios varia de 10 segundos a mais de um minuto. Apenas alguns desses episódios de não-respiração podem aparecer, mas não é incomum que ocorram centenas de episódios durante o sono. Mudanças significativas na frequência cardíaca, pressão arterial e níveis de oxigênio tipicamente ocorrem. Cada vez que a respiração pára e recomeça, há uma breve excitação do sono.

Você pode ver que o uso de álcool durante o sono não só diminui a qualidade do sono, mas também que existem efeitos potencialmente perigosos no funcionamento do seu corpo.

Você toma medicamentos ou tem uma doença crônica

Muitos medicamentos prescritos podem perturbar o sono noturno, resultando em sonolência durante o dia. Medicamentos de prescrição também podem causar sonolência no dia. Algumas pílulas para dormir de ação prolongada, que podem melhorar a sua capacidade de adormecer à noite, também podem afetar os efeitos no dia seguinte, fazendo com que você se sinta sonolento. A maioria das pílulas para dormir mais novas não tem esse tipo de efeito diurno devido à sua ação mais curta. No entanto, não tome uma pílula para dormir de qualquer tipo durante o meio da noite, a fim de voltar a dormir, já que os efeitos da pílula para dormir podem se estender até as horas do dia.

Se você perceber que parece sentir-se mais sonolento do que o habitual durante o dia depois de tomar um medicamento, converse com seu médico sobre a possível contribuição desses medicamentos no sono perturbador à noite ou em fazer com que você se sinta sonolento durante o dia.

Doenças médicas, internações hospitalares e dores crônicas são freqüentemente associadas à interrupção do sono noturno e subseqüente sonolência durante o dia. Mais uma vez, é importante conversar com seu médico sobre seus sintomas.

Você pode ter um distúrbio do sono

Se a sua sonolência diurna persistir, apesar dos seus melhores esforços para seguir estas sugestões, é importante discutir esta questão com o seu médico sobre o seu problema. Ele ou ela pode realizar vários testes para determinar se outro problema médico está causando sua sonolência. Você também pode ser encaminhado a um Centro do Sono para um teste de sono durante a noite. Durante esse teste, o cérebro e a atividade muscular, juntamente com a respiração, frequência cardíaca e níveis de oxigênio, são gravados e analisados ​​continuamente. Às vezes, um teste de cochilo diurno, o Teste de Latência Múltipla do Sono (MSLT), também é realizado para avaliar o grau de sonolência diurna. Ambos os testes podem determinar se você tem um distúrbio específico do seu sono que não pode ser detectado durante o dia.

Alguns distúrbios do sono que estão associados com o sintoma de sonolência diurna incluem o seguinte:

A apneia do sono é um distúrbio no qual o ronco alto, os episódios de retenção da respiração acompanhados pela diminuição de oxigênio e a inquietação ocorrem durante o sono. Uma breve excitação do sono ocorre após os episódios de retenção da respiração quando a respiração recomeça, resultando em uma excitação muito breve. Centenas desses episódios estão frequentemente presentes, perturbando gravemente o sono. Durante o dia, a sonolência relacionada à apneia do sono pode ser extrema, com os pacientes muitas vezes adormecendo ao dirigir um carro ou em outras situações perigosas. Homens de meia-idade com excesso de peso e com pescoço grande, garganta cheia de amígdalas presentes e pressão alta parecem ter mais apneia do sono. No entanto, a apneia do sono pode afetar homens e mulheres de todas as idades, desde bebês até idosos.

Pernas inquietas são sensações desagradáveis, rastejantes, desconfortáveis ​​e desconfortáveis ​​nas pernas, que ocorrem quietas durante o dia, mas que se tornam mais perturbadoras quando alguém está tentando adormecer. O único alívio dessas sensações é caminhar ou mover as pernas, mas a sensação retorna, exigindo mais movimento. Não é difícil imaginar como esse distúrbio pode impedir que você adormeça ou acorde durante a noite.

Movimentos periódicos dos membros frequentemente acompanham as pernas inquietas. Esses movimentos das pernas são movimentos repetitivos e rítmicos de contração mais frequentes das pernas, mas que também podem ocorrer nos braços durante o sono. Os movimentos periódicos dos membros são muitas vezes completamente desconhecidos para o dorminhoco, mas um parceiro de cama é capaz de observar esses movimentos rítmicos. Centenas desses movimentos bruscos durante o sono resultam em despertares e despertares breves e, depois, sonolência durante o dia. Se uma pessoa com pernas inquietas é finalmente capaz de adormecer à noite, eles geralmente têm movimentos periódicos dos membros durante o sono.

A narcolepsia está associada à extrema sonolência durante o dia, e acredita-se que seja um distúrbio do sono menos comum do que a apneia do sono ou pernas inquietas / movimentos periódicos dos membros. A narcolepsia está associada a uma anormalidade no momento do REM (movimento ocular rápido) ou no sono sonolento. Os sintomas da narcolepsia podem incluir cataplexia (perda de tônus ​​muscular durante o dia com fortes emoções), paralisia do sono (incapacidade de adormecer ou acordar) e alucinações hipnagógicas (experiências vivas e oníricas que ocorrem durante o despertar antes do início do sono).

Os distúrbios do ritmo circadiano são um desalinhamento entre um horário desejado de tempo de sono e de vigília e os momentos em que você realmente sente como se estivesse dormindo ou acordado. Na síndrome da fase avançada do sono, se o tempo de sono desejado for entre 22h e 6h, você pode se sentir, por exemplo, pronto para dormir às 19h e acordar cedo às três da manhã. Na síndrome da fase atrasada do sono , você pode não se sentir sonolento, por exemplo, até a 1h da manhã e acordar tarde às 9h da manhã. Em ambas as situações, você pode se sentir sonolento durante o dia, às vezes, quando quiser permanecer alerta.

Narcolepsia

Sono andando, dormindo falando, terrores noturnos, pesadelos, enurese (cama molhada), bruxismo (dente ranger) e REM comportamento desordem (RBD) são todos os transtornos que podem perturbar o sono e causar sonolência durante o dia. Alguns desses distúrbios, como sonambulismo, enurese e terrores noturnos (despertares durante a noite com gritos ou choro, mas o dormente não tem lembrança do evento) são mais comuns em crianças. Nos adultos, aDCR está associada a um comportamento vigoroso e por vezes lesivo a si e ao seu parceiro de cama. Esse distúrbio ocorre durante o sono REM, um estágio do sono em que normalmente há paralisia muscular e incapacidade de se mover.

Estes são alguns dos distúrbios do sono mais comuns que podem perturbar o sono e que podem resultar em sonolência durante o dia. Existem também outros distúrbios do sono associados à sonolência diurna que podem ser diagnosticados com estudos do sono noturno. Se você está ciente de um comportamento incomum durante o sono ou de outras pessoas que dormem ao seu redor relatam que você tem esses sintomas, converse com seu médico. Uma avaliação abrangente desses problemas do sono pode ser obtida nas clínicas do sono.

 

Sonolência em Excesso: Motivos e Causas
5 (100%) 2 votos

RECEBA NOSSAS ATUALIZAÇÕES
Cuide da sua saúde.
Receba nossos novos artigos em seu e-mail e fique sempre informado!

Comente